11 Dicas para melhorar suas finanças

Muitos, apesar de ser profissionais e ter um trabalho bem remunerado, vem quase impossível se tornar um investidor imobiliário. Qual é a razão?. A grande maioria das pessoas estão endividados em bancos ou casas comerciais e alguns meses fazem malabarismos para ordenar as suas contas, basicamente, por uma má organização das prioridades.

A boa notícia é que existe uma solução e é por isso que o nosso especialista Cristian Lecaros, Gerente Geral de Investimento Fácil, se entrega 11 dicas para organizar suas finanças pessoais, o que há que evitar e o que fazer, e te contamos abaixo:
1.- O primeiro e fundamental é que elabora um orçamento mensal e anual que lhe permita ter uma visão clara de sua situação econômica. Desta forma, você pode tomar boas decisões financeiras durante o ano. (ver nota de Orçamento Familiar)
2.- Não gaste mais do que ganha-se em coisas que NÃO necessita. Isto parece bastante óbvio, mas é bastante comum o gastar nosso dinheiro em itens que não são estritamente necessários e depois terminamos totalmente encalillados.
3.- Aprenda a identificar o que é uma necessidade, um desejo ou um capricho (ver nota de Orçamento Familiar)
4.- Se você é comprador(a) compulsivo(a) evita ir a lugares onde você pode tentar, como por exemplo, os malls e se possível tente evitar o uso de vários cartões de crédito, utilizando somente uma compra 1 cota única ou no máximo em 3 parcelas preço contado quando se trata de compras importantes e mais caras, como por exemplo, um refrigerador.
5.- Evita endeudarte com cartões de crédito ou de casas comerciais, já que os juros são o que se irão gerar problemas futuros. Para isso, volta ao ponto 1. Se você já está endividado, busca de fontes adicionais de renda e cancela da dívida que se gera maiores cobrança de juros mensalmente ao menor.
6.- Se você quer viajar, é melhor poupar para isso que te endeudes por 2 anos em umas férias de 7 dias com seu cartão de crédito ou de alguma casa comercial.
7.- Recomenda-Se ter mais de uma fonte de renda, um plano B ou C, que lhe permita estar mais fraco economicamente e não ter que recorrer a empréstimos ou avanços de dinheiro, que normalmente vem incorporados com taxas de juros muito altas.
8.- Pense em um seguro dental ou de saúde mensal, para que em caso de algum imprevisto, não se vê afetado com um gasto catastrófico em sua economia familiar.
9.- Muda os vícios dos passatempos.
10.- É melhor do que levar uma vida austera, enquanto você construir outras fontes de renda e não uma “ricos” sem sê-lo. Lembre-se que os ricos constroem primeiro, seus ativos para gerar renda passiva (de bens imóveis, de negócios, etc) e a classe média, pelo contrário, vive somente de um emprego. Volta ao ponto 1.
11.- Com estes passos você pode ordenar suas contas, você verá como, em poucos meses você terá um capital de poupança mensal que lhe permite se tornar um investidor e gerar pouco a pouco e de maneira estável fluxos de renda passiva para ser livre financeiramente.
Se quiser mais informações, por favor leia a nossa nota de Dívidas Boas e Dívidas Ruins.

Posted in Sem categoria