Quatro mitos sobre investimentos imobiliários

Certamente, investir em imóveis pode ser sinônimo de incerteza e quem tomar esta importante decisão, são imersos em uma encruzilhada, sobre se fazê-lo é a melhor opção ou não. Muitas vezes, isso ocorre por desconhecimento ou pela existência de alguns mitos que geram dúvidas, os futuros investidores.
A seguir, vamos apresentar alguns dos mitos mais comuns com os que eu vi, e que podem afetar de forma negativa a sua decisão de investir em imóveis.

“Devo ter tudo o pé para investir em uma propriedade”
Isto é falso! Dependendo principalmente do prazo do projeto em construção, você pode deixar documentado em até 30 cheques a pé da propriedade.

“Se a imobiliária falência, perderia todo o meu dinheiro posto em pé”
Isto também é falso! Por lei, as imobiliárias devem tomar, obrigatoriamente, nas apólices com Companhias de Seguro, os cheques que foram documentados para pagar aos pés que cada cliente deve apresentar o projeto. Portanto, diante de uma eventual insolvência, é a companhia de seguros o que deve restituir o dinheiro.

“Os locatários NUNCA pagam”
Mas certamente há inquilinos que costumam ficar mal, existem medidas para contrariar isto. Considerando que o mercado de corretagem é algo informal, no Chile, a minha sugestão é que comecem uma empresa séria e com anos de experiência neste campo.
Cabe destacar que, na medida em que a pessoa não tenha problemas de DICOM, está bancarizada, se documente com cheques todo o contrato entre as partes e se você assinar uma nota promissória, as chances de não pagamento descem a menos de 2 %.
Além disso, há sempre a possibilidade de fazer um seguro de aluguel de uma eventual insolvência do locatário, uma empresa externa faça o julgamento e o seguro paga três, seis e até nove meses, os arrendamentos que se encontrariam em mora.

“As imobiliárias quase nunca terminam de construir as propriedades”
Há que reconhecer que, em oportunidades os prazos de entrega dos projetos imobiliários deve durar um pouco mais do que o previsto, mas costuma ser devido a atrasos na aprovação de licenças ou recepção, por parte da municipalidade ou por razões imponderáveis de parte do desenvolvedor, como, por exemplo, que parte importante da mão-de-obra da construtora se fosse trabalhar para outra zona do Chile. Não obstante, deve-se ter presente que a imobiliária há 100% de sua utilidade quando escritura, o projeto, portanto, está tão interessada como você ter a recepção municipal do mesmo.

Do Investimento Fácil, queremos contribuir para que te eduques, financeiramente falando, e você pode ser livre de rumores que não apresentam aspectos positivos quanto seu curso em investimentos imobiliários.

Posted in Sem categoria