Região Metropolitana, a rainha das regiões em investimentos imobiliários para 2019

Nosso CEO, Cristian Lecaros, publicou um novo artigo de opinião no Jornal Balcão, intitulado “Região Metropolitana, a rainha das regiões em investimentos imobiliários para 2019”, em que expõe algumas das características que permitem que Santiago está “muito bem classificação na américa Latina como uma das principais cidades com melhor qualidade de vida”.
Em seguida, deixamos o texto escrito por Lecaros:
“Santiago é muito bom classificação na américa Latina como uma das principais cidades com melhor qualidade de vida, gera, em conseqüência, um fluxo elevado de empresas estrangeiras e internacionais que vêm a exigir mais espaços para escritórios, como também casas e apartamentos para que vivam seus executivos, gerando uma alta demanda por novos empreendimentos imobiliários. O anterior, sem considerar, além disso, o aumento significativo de pessoas de diferentes países ibero-americanos que, nas últimas décadas, têm considerado a metrópole como um dos melhores lugares para se procurar otimizar suas perspectivas de trabalho e qualidade de vida.
Sem dúvida alguma que a Região Metropolitana é uma das favoritas para os desenvolvedores imobiliários, por diversas razões. A primeira delas é o alto dinamismo de trabalho que se gera na capital, o que tem implicado uma forte migração de pessoas em busca de novas e melhores oportunidades de trabalho desde o norte e o sul do Chile, envolvido com isso uma maior demanda de imóveis para morar ou locar.
No mesmo sentido, e complementando o ponto anterior, a alta concentração dos principais serviços de primeiro nível, como clínicas, escolas, centros de formação técnica, universidades, serviços de transporte aéreo e terrestre, entre outros, também geram uma maior demanda por imóveis na região do que em outras zonas do país, e, em consequência, uma oportunidade de oferecer unidades imobiliárias diante de uma oferta crescente.
Se somarmos a tudo isso que Tiago está muito bem, está classificada na américa Latina como uma das principais cidades com melhor qualidade de vida, gera, em conseqüência, um fluxo elevado de empresas estrangeiras e internacionais que vêm a exigir mais espaços para escritórios, como também casas e apartamentos para que vivam seus executivos, gerando uma alta demanda por novos empreendimentos imobiliários. O anterior, sem considerar, além disso, o aumento significativo de pessoas de diferentes países ibero-americanos que, nas últimas décadas, têm considerado a metrópole como um dos melhores lugares para se procurar otimizar suas perspectivas de trabalho e qualidade de vida, com o risco de não ter um emprego garantido desde o seu país de origem.
Também nos últimos anos, os investidores imobiliários têm liderado fortemente a procura de imóveis na capital, ao observar que a cidade será mais resiliente, que, em geral outras regiões ante ciclos económicos e a mais baixa, melhorando as taxas de ausência de seu investimento e, consequentemente, a sua rentabilidade projetada.
Por outro lado, e também um ponto importante, é que existe uma demanda não atendida. De acordo com a CCCH, estima-se que em 2025 serão necessários mais de 600 mil casas novas na RM, o que implica uma necessidade não coberta interessante para que os desenvolvedores imobiliários continuem investindo em novos projetos perante o fluxo iminente de população nova que você vai querer viver na Capital.
Em conclusão, os diferentes públicos têm a Região Metropolitana em destaque como estudantes, jovens profissionais, estrangeiros, empresas multinacionais, imigrantes, entre outros, o que irá gerar, pelo menos, para os próximos anos, que continue a liderar os projetos imobiliários, a nível nacional, por vários anos”.
Cristiano Lecaros
CEO Investimento Fácil

Posted in Sem categoria