Você sabia que investir em uma propriedade é uma dívida boa?

A Cada dia são mais as pessoas que se queixam das dívidas que têm, das altas taxas de juros e da pesada carga em que se tornaram. Isso acontece porque não souberam pedir emprestado e adquiriram más obrigações financeiras.
Mas, quais são os tipos de dívidas existem?
Dívida má
É a que se adquire por um gasto desnecessário ou dispensável, ou para a compra de produtos cujo valor se desvalorizará enquanto os juros aumentam. Geralmente, fazem parte do setor comercial e de consumo: férias, roupas, luxo, refeições fora de casa, crédito de veículo, etc.
Dívida boa
Uma dívida boa representa um benefício real ou investimento. Consegue aumentar seus ativos no tempo e os resultados que a justificam. Entre estas, as mais representativas são as dívidas hipotecárias, os créditos estudantis e de empreendedorismo.
Investir em imóveis
Investir em imóveis é a melhor das opções na hora de pedir emprestado. Em primeiro lugar, o valor que paga pelo empréstimo, em geral, é o mesmo de um aluguel. Ou seja, constituis um patrimônio considerável, enquanto desembolsas um dinheiro que, de outra forma, seria apenas uma despesa de arrendamento.
Além disso, trata-se de um investimento seguro. Salvo algumas exceções, um bem de raiz não é suscetível às flutuações econômicas. Seu imóvel será valorizada com o tempo e se beneficiar da mais-valia que representam as obras de infra-estrutura em suas proximidades desenvolvidas pelo Estado e a empresa privada.

Posted in Sem categoria